Atendimento: Segunda a Sexta 12h às 18h

Proteção Social Básica

Proteção Social Básica

Os serviços de proteção social básica têm como objetivo apoiar as famílias e os indivíduos na ampliação de sua proteção social, promovendo o acesso a direitos e contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida.

Os serviços atendem o conjunto da população em situação de vulnerabilidade, incluindo pessoas inseridas no Cadastro Único, beneficiários do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre outros.

CRAS - Centro de Referência em Assistência Social

CRAS é a casa das famílias. É uma unidade pública da Assistência Social que oferece atendimentos particularizados (ou em grupos) a indivíduos e famílias.

Todas as pessoas que estejam em  situações de vulnerabilidade econômica e  social, ou seja, que estão passando por conflitos familiares e comunitários; desemprego, insegurança alimentar, etc. O CRAS atende pessoas com deficiência, idosos(as), crianças e adolescentes, pessoas inseridas no Cadastro Único, beneficiários do Programa Auxílio Brasil  e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre outros.

Este serviço é gratuito para todas as pessoas. Assistência Social é um direito de toda a população brasileira e não é necessário fazer qualquer tipo de pagamento. 

As equipes profissionais do CRAS compreendem a situação de cada família e identificam suas necessidades. Atuam no fortalecimento de vínculos  familiares e comunitárias e contribuem  para a melhoraria de suas condições de vida.

Nos CRAS são organizados grupos  de acordo com a idade dos participantes que vivem na área de abrangência da unidade. Nesses grupos são desenvolvidas atividades com o objetivo de promover a socialização, a integração e o fortalecimento dos relacionamentos familiares e comunitários

➢ Participar de grupos com atividades em temas diversos como: cultura, lazer, artes, esportes, entre outros;
➢ Ser encaminhada para acesso a serviços socioassistenciais;
➢ Ser encaminhada para as demais políticas públicas;
➢ Ser orientada sobre sua inclusão  no Cadastro Único para Programas Sociais;
➢ Ser orientada e encaminhada para acessar benefícios eventuais ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC);
➢ Ter acesso a programas sociais do município;
➢ Emitir a Carteira do Idoso, que dá direito ao transporte gratuito interurbano e interestadual;
➢ Tirar suas dúvidas sobre seus direitos e como conseguir acessá-los.

a) Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF);

b) Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV);

c) Serviço de Proteção Social Básica no domicílio para pessoas com deficiência e idosas.

PAIF (Proteção e Atendimento Integral à Família)

É o Trabalho Social com Famílias. No âmbito do PAIF significa  que a equipe técnica do CRAS se utiliza de um conjunto de atividades executadas  com a finalidade de contribuir para a Convivência familiar e comunitária a partir do seu reconhecimento como sujeito de direitos dos usuários que buscam os serviços no CRAS .

São ações do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF:

  • Acolhida;
  • Oficinas com Famílias;
  • Ações Comunitárias;
  • Ações Particularizadas;
  • Encaminhamentos.

A acolhida é, na maioria das vezes, o processo de contato inicial de um indivíduo ou família com o PAIF. Consiste no processo inicial de escuta das necessidades e demandas trazidas pelas famílias, bem como de oferta de informações sobre as ações do Serviço, da rede socioassistencial, em especial do CRAS e demais políticas setoriais.



Consistem na realização de encontros previamente organizados, com objetivos de curto prazo a serem atingidos com um conjunto de famílias, por meio de seus responsáveis ou outros representantes, sob a condução de técnicos de nível superior do CRAS.

Assim, constituem objetivos das oficinas com famílias a discussão e a reflexão sobre situações vivenciadas e interesses comuns, que dizem respeito à reprodução social da família, ao fortalecimento de sua função protetiva, ao acesso a direitos e às vulnerabilidades do território, que impactam no convívio familiar e comunitário. Sendo estes:

Na Família

  • Estimular a socialização e a discussão de projetos de vida;
  • Possibilitar a discussão sobre as situações vivenciadas pelas famílias e as diferentes formas de lidar com tais situações;
  • Propiciar a melhoria da comunicação e fomentar a cooperação entre os membros das famílias.

No território

  • Estimular a identificação das vulnerabilidades e recursos do território e seus impactos na vida das famílias;

Proporcionar o compartilhamento de experiências, o desenvolvimento das habilidades de negociação e mobilização.

São ações de caráter coletivo, voltadas para a dinamização das relações no território. As oficinas servem para promover a comunicação comunitária, a mobilização social e o protagonismo da comunidade; fortalecer os vínculos entre as diversas famílias do território, desenvolver a sociabilidade, o sentimento de coletividade e a organização comunitária – por meio, principalmente, do estímulo à participação cidadã.

Ações particularizadas referem-se ao atendimento prestado pela equipe técnica do CRAS à família – algum(ns) membro(s) ou todo o grupo familiar, após a acolhida, de modo individualizado. Pode ser realizada no CRAS ou no domicilio da família.

São os processos de orientação e direcionamento das famílias, ou algum de seus membros, para serviços e/ou benefícios socioassistenciais ou de outros setores. Os Encaminhamentos têm por objetivo a promoção do acesso aos direitos e a conquista da cidadania.

Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)

É um Serviço realizado em grupos, organizado de acordo com o  ciclo de vida das pessoas, a fim de complementar o trabalho do PAIF e prevenir a ocorrência de situações de risco social. Estimulando e orientando os usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais e coletivas, na família e no território. Tem o propósito de fortalecer vínculos familiares e incentivar a socialização e a convivência comunitária. 

PARA CRIANÇAS ATÉ 6 ANOS: Tem por foco o desenvolvimento de atividades com crianças, familiares e comunidade, para fortalecer vínculos e prevenir ocorrência de situações de exclusão social e de risco, em especial a violência doméstica e o trabalho infantil, sendo um serviço complementar e diretamente articulado ao PAIF.

PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE 6 A 15 ANOS: Tem por foco a constituição de espaço de convivência, formação para a participação e cidadania, desenvolvimento do protagonismo e da autonomia das crianças e adolescentes, a partir dos interesses, demandas e potencialidades dessa faixa etária

PARA ADOLESCENTES E JOVENS DE 15 A 17 ANOS: Tem por foco o fortalecimento da convivência familiar e comunitária e contribui para o retorno ou permanência dos adolescentes e jovens na escola, por meio do desenvolvimento de atividades que estimulem a convivência social, a participação cidadã e uma formação geral para o mundo do trabalho

PARA JOVENS DE 18 A 29 ANOS : Tem por foco o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, na proteção social, assegurando espaços de referência para o convívio grupal, comunitário e social e o desenvolvimento de relações de afetividade, solidariedade e respeito mútuo, de modo a desenvolver a sua convivência familiar e comunitária.

PARA ADULTOS DE 30 A 59 ANOS : Tem por foco o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, desenvolvendo ações complementares assegurando espaços de referência para o convívio grupal, comunitário e social e o desenvolvimento de relações de afetividade, solidariedade e encontros intergeracionais de modo a desenvolver a sua convivência familiar e comunitária.

PARA IDOSOS: Tem por foco o desenvolvimento de atividades que contribuam no processo de envelhecimento saudável, no desenvolvimento da autonomia e de sociabilidades, no fortalecimento dos vínculos familiares e do convívio comunitário e na prevenção de situações de risco social.

Mais projetos sociais!

Este projeto visa promover o fortalecimento dos vínculos mamãe bebê, possibilitando vivências saudáveis, através de dinâmicas familiares.

Objetiva garantir os direitos sociais dos cidadãos que se encontram em situação de vulnerabilidade social, contribuindo para a autonimia, emancipação e mobilização social, através da inclusão social, educacional, laboral e bancária.

 

Esse projeto visa garantir alimentação saudável através do fortalecimento grupal e comunitário das pessoas em situação de vulnerabilidade social, contribuindo com capacitação técnico agrícola: incentivo de plantar,  cultivar e  consumir  hortaliças, possibilitando, desta forma, aos indivíduos e às famílias o acesso aos alimentos e sobre a produção de alimentos sustentável e de base familiar.

Este Projeto tem como objetivo contribuir com a qualidade de vida das pessoas idosas, através de sua integração em todos os âmbitos da sociedade, visando a garantia de uma vida digna e cidadã.

O serviço tem por finalidade a prevenção de agravamentos que possam provocar o rompimento de vínculos familiares e sociais dos usuários. O serviço deve contribuir com a promoção do acesso de pessoas com deficiência e pessoas idosas aos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos e a toda a rede socioassistencial, aos serviços de outras políticas públicas

O Banco de agasalhos atende famílias em situação de vulnerabilidade social no Município, funciona o ano inteiro distribuindo roupas e  calçados para quem necessitar. O atendimento é na própria unidade do Banco de Agasalho e também através de ações realizadas nos territórios de maior vulnerabilidade social a partir de ações pontuais.

Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul/RS . Todos os Direitos Reservados.

Skip to content