Atendimento: Segunda a Sexta 12h às 18h

Secretaria da Saúde

A Secretaria Municipal da saúde gerencia todo sistema de saúde público de Sapucaia do Sul. 

Secretaria Municipal da Saúde

Endereço: Rua São Cristovão, nº34
Bairro: Freitas – Sapucaia do Sul
CEP: 93218-330
Fone: (51) 3474.1706
Atendimento: Segunda a sexta-feira, das 08h às 18h

Daniela Heuser

Secretária da Saúde

Sobre a Secretaria Municipal da Saúde

Os principais eixos de trabalho da Secretaria Municipal de Saúde são: o acesso à assistência para todas as pessoas, com foco na prestação de serviço de modo integral, continuado e baseado em evidências; a articulação entre os componentes da Rede de Atenção à Saúde a partir da regulação do acesso e da integração das informações; e as ações de promoção, prevenção e vigilância à saúde de condições prioritárias e de grupos populacionais em maior condição de vulnerabilidade.

Além disso, a secretaria coordena o encaminhamento de pacientes entre os serviços, encaminhamento para exames e para consultas com especialistas ou internações que são feitas em hospitais conveniados.

SETORES E RAMAIS

Almoxarifado: 3452-5551 (Av. Mauá, nº2356. Bairro Centro)

Farmácia Municipal: 3450.3576 /  3474.4603

Endereço: Rua Rio de Janeiro, nº 313, esquina com a Rua Acre, no Bairro Nova Sapucaia.
Horário de Atendimento: segunda a sexta, das 8h às 16h (Entrega de fichas somente até às 16h).

ATENÇÃO!

Validade das receitas será prorrogada – Medida tomada em função do Coronavírus:

O Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 de Sapucaia do Sul definiu no dia 19 de março de 2020, pela extensão da validade das receitas de medicamentos de uso contínuo, durante o período de vigência da situação de Emergência em Saúde Pública Nacional.  Por meio da medida, a validade das receitas de medicamentos controlados de 30 dias, passará para 180 dias. Já os medicamentos antimicrobianos de 90 dias passarão a valer para 180 dias (não se aplica a tratamentos agudos), enquanto outros medicamentos de uso contínuo para condições crônicas de 180 dias serão validados por 365 dias.

Esta determinação também é válida para receitas emitidas antes da data desta medida, assim como para receitas que já tenham sido retiradas pela primeira vez na Farmácia Municipal. Caso o usuário tenha feito a primeira retirada do medicamento na rede privada, também poderá realizar as demais retiradas de medicamento na Farmácia Municipal, seguindo os novos prazos de validade.

Estrutura

Rede Municipal de Saúde:

Atenção Básica

 

Unidade Básica de Saúde – UBS

Descrição: São equipes multiprofissionais compostas por médico generalista e/ou especialistas, enfermeiro, técnicos de enfermagem e, em algumas Unidades, por dentistas que realizam as ações integrais de promoção, prevenção, atenção e recuperação da saúde dos usuários. As atividades são desenvolvidas na própria Unidade e podem ser executadas em outros espaços comunitários e em domicílio conforme critérios de acesso, vulnerabilidade e risco. A Unidade de Saúde é a porta de entrada preferencial dos usuários e a equipe deve, através da prática do Acolhimento, facilitar o acesso da população e ampliar o cardápio de ofertas para garantir resolutividade e integralidade do cuidado.

 

UBS Cohab Blocos – Av. Alfredo Scharlau, nº334 – Bairro Cohab

Horário de atendimento: 7h às 12h e das 13h às 22h.

Telefone: 3450-2242

Unidade com terceiro turno de segunda a sexta

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacinas

 

UBS Greiss – Rua São Miguel, nº104 – Bairro Capão da Cruz

Telefone: 3453-5235

Horário de atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

 

UBS Nova Sapucaia – Rua Djalma Sassi, nº431 – Bairro Nova Sapucaia

Horário de atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h

Telefone: 3453-6070

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

 

UBS São Caetano – Rua João Sperb Dias, nº198 – Boa Vista

Telefone: 3451-5255

Horário de atendimento: 8h às 14h

 

UBS Centro – Rua Nossa Senhora das Graças, esquina com a Rua Justino  Camboim – Centro

Horário de Atendimento: 8h às 12h / 13h às 17h

Telefone: 3474-2921

 

Estratégia de Saúde da Família – ESF

Descrição: São equipes multiprofissionais, com responsabilidade sanitária sobre um território definido e sua população residente. Cada equipe é composta por médico generalista, enfermeiro, técnicos de enfermagem, Agentes Comunitários de Saúde e, em algumas Unidades, por dentista e auxiliar de saúde bucal que realizam as ações integrais de promoção, prevenção, atenção e recuperação a saúde dos usuários. As atividades são desenvolvidas na própria Unidade, no domicílio e em outros espaços comunitários conforme critérios de acesso, vulnerabilidade e risco. A Unidade de Saúde é a porta de entrada preferencial dos usuários e a equipe deve, através da prática do Acolhimento, facilitar o acesso da população e ampliar o cardápio de ofertas para garantir resolutividade e integralidade do cuidado.

 

Unidades:

ESF Alcina – Rua Osvaldo Dias, nº128 – Bairro Ipiranga

Telefone: 3450-3640

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Bela Vista– Rua Belo Horizonte, nº350 – Bairro Vargas.

Telefone: 3181.0588

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Boa Vista– Rua Presidente João Goulart, nº397 – Bairro Boa Vista

Telefone: 3453-5187

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Cohab Casas (2 equipes)- Rua Valter Neves, s/nº, Bairro Cohab

Telefone: 3474.2976

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

 

ESF Colina Verde– Av. Beija-Flor, S/N – Bairro Colina Verde

Telefone: 3452.2167

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Colonial– R. Giruá, nº801 – Fortuna – Bairro Fortuna

Telefone: 3451-6121

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Capão da Cruz – Rua Hermes da Fonseca, nº46 – Bairro Capão da Cruz

Telefone: 3451-5782

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Carioca– Rua Isdralit, nº1560 – Bairro Carioca

Telefone: 3451-6090

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Possui sala de vacina.

 

ESF Fortuna– R. Giruá, nº801 – Fortuna – Bairro Fortuna

Telefone: 3451-6121

Possui Atendimento Odontológico e Sala de vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Freitas– Rua São Cristóvão, nº34 – Bairro Freitas

Telefone: 3452-8664

Possui Atendimento Odontológico e Sala de vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Itapemirim– Travessa s/ denominação, nº47, Vila Trensurb – Bairro Sete

Telefone: 3452.3851

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF João de Barro – Avenida Theodomiro Porto da Fonseca, nº1558 – Bairro Nova Sapucaia

Telefone: 3450-3880

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Vila Natal e ESF Natal II/Walderes– Rua Ursa Maior, nº442 – Bairro Vila Natal

Telefone: 3453-5886

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h

 

UBS Pasqualini– Rua Ciro Silva, s/nº – Bairro Pasqualini

Horário de atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Telefone: 3453-5252

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

 

ESF Primor– Rua Montenegro, nº23 – Bairro Primor.

Telefone: 3451-5818

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

   ESF São Cristóvão– Rua Ivoti, nº93 – Bairro Vargas

Telefone: 3451-9186

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Possui Sala de Vacina.

 

ESF São José – Rua Santo Inácio, nº167 – Bairro São José

Telefone: 3452-5636

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 

ESF Silva–15 de novembro, nº585 – Bairro Silva

Telefone: 3451-6300

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h. Possui atendimento médico de usuários que não pertencem à área adscrita.

 

ESF Terra Nova– Rua Heladio Medeiros de Azevedo, nº159 – Bairro Ipiranga

Telefone: 3453-5221

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

 ESF Vargas– Rua Santa Luzia, nº358 – Bairro Vargas

Telefone: 3452-7305

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Unidade com terceiro turno de segunda a sexta, das 17h às 21h.

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

 

ESF Jardim América Rua Waldemar da Rosa, s/nº – Lomba da Palmeira        Telefone: 3474-4483

Horário de Atendimento: 8h às 12h e das 13h às 17h.

Possui Atendimento Odontológico e Sala de Vacina.

NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família

Descrição: O NASF desenvolve ações com as Estratégias de Saúde da Família (ESF) relativas ao apoio matricial, articulação intersetorial, educação permanente, discussão de casos, interconsultas, participação em grupos, visita domiciliar, participação em reuniões de equipe/planejamento. A equipe é composta por profissionais de diferentes áreas de conhecimento: Educação Física, Terapia Ocupacional, Psicologia e Fisioterapia e Assistente Social. Cobertura atual: ESF Boa Vista, ESF Carioca, ESF Colina Verde, ESF Colonial, ESF Freitas, ESF Itapemirim, ESF Natal I e II, ESF São Cristovão, ESF São José.

Fluxo: Atuam conforme planejamento e solicitação das Equipes de Saúde da Família

Horário de Funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Endereço: Rua São Cristóvão, nº34 – 1º andar – Freitas

Telefone: 3452-8650                              

E-mail: nasfsapucaia@gmail.com

 

Programa de Atenção Domiciliar (PAD) – Melhor em CasaEquipe que presta serviço de assistência domiciliar à população acamada e/ou com dificuldades de locomoção, moradoras do município de Sapucaia do Sul, por meio do atendimento e acompanhamento de uma equipe composta por enfermeiro, médico, técnico de enfermagem e fisioterapeuta, sendo necessária abertura de Expediente Administrativo (Setor de protocolos da prefeitura).

Fone: 3452-8671 ou ramal 221

 

ALGUMAS CONDIÇÕES:

– Pessoas incapacitadas ou com dificuldade de locomoção;

– Uso de curativos especiais/múltiplas escaras, drenagem de abscesso;

– Dependência de monitoramento frequente de sinais vitais;

– Adaptação do usuário e/ou cuidador ao uso do dispositivo de traqueostomia;

– Condições que necessitam de cuidados paliativos mais intensivos;

– Problemas respiratórios com necessidade de oxigenoterapia domiciliar que necessitam de cuidados frequentes devido à condição do quadro clínico (DPOC, doenças neuromusculares);

– Condições de dependência de ventilação mecânica domiciliar;

– Condições que necessitam de antibioticoterapia venosa no domicilio (ex: doenças infecciosas);

– Uso de anticoagulantes, com necessidade de ajuste de RNI (índice de normatização internacional) – o intervalo mínimo entre as doses deverá ser de 12/12h, pois não há serviço noturno;

– Condições que necessitam de compensação/estabilização de condições crônicas agudizadas, sem instabilidade clínica, e restritos ao leito de maneira temporária ou definitiva;

– Adaptação do usuário ao uso de órteses/próteses;

– Adaptação de usuários ao uso de sondas e ostomias;

– Acompanhamento domiciliar em pós-operatório;

– Reabilitação de pessoas com deficiência permanente ou transitória, que necessitem de atendimento contínuo, até apresentarem condições de frequentarem outros serviços de reabilitação;

– Uso de aspirador de vias aéreas para higiene brônquica.

 

Atenção Secundária

CAPS II Bem estar – Centro de Atenção Psicossocial

Descrição: Centro de Atenção Psicossocial que atende adultos que apresentam sofrimento grave e persistente e seus familiares, atuando em uma lógica intersetorial e realiza o atendimento de forma interdisciplinar.

Fluxo: Atende, preferencialmente, usuários encaminhados da Atenção Básica. Buscamos estabelecer contato direto com a rede de saúde intersetorial para discussão dos casos.

Horário de atendimento: segundas a sextas-feiras, das 8h às 18h.

Endereço: Rua General Osório, esquina com a Guerreiro Lima s/nº

Telefone: 3474-1833                              

E-mail: capsbemestar@gmail.com

 

CAPS-AD – Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Outras Drogas

Descrição: Atendimento a pessoas (a partir dos 16 anos, atende adolescentes e adultos) com problemas decorrentes do uso de álcool e/ou outras drogas e seus familiares. Os familiares são atendidos independentemente da presença dos usuários. O serviço oferece também um grupo noturno, às segundas-feiras para usuários e familiares.

Fluxo: Acolhimento

Horário de atendimento: das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Endereço: Rua Alfredo Juliano, nº560 – Primor

Telefone: 3474-4470                                

E-mailcapsadsapucaia@gmail.com

 

CAPS i – Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência

Descrição: Centro de Atenção Psicossocial, que atende crianças e adolescentes que apresentam sofrimento grave e persistente e seus familiares, atuando em uma lógica intersetorial, sendo que o serviço também realiza matriciamento.

Fluxo: Atende, preferencialmente, usuários encaminhados da Atenção Básica. Busca estabelecer contato direto com a rede de saúde intersetorial para discussão dos casos.

Horário de atendimento: segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h

Endereço: Rua São Luiz, nº63, Jardim

Telefone: 3451-2441

E-mail: capsisapuca@gmail.com

 

Equipe de Apoio em Saúde Mental

Descrição: A Equipe de Apoio em Saúde Mental desenvolve ações compartilhadas com as UBS e as seguintes ESF (Alcina, Bela Vista, Capão da Cruz, Cohab Casas, Fortuna, Jardim América, João de Barro, Primor, Silva, Terra Nova, Vargas e Natal II, inclusive os terceiros turnos) e infectologia. Com atividades de apoio matricial, articulação intersetorial, educação permanente, discussão de casos, interconsultas, participação em grupos, visita domiciliar, participação em reuniões de equipe/planejamento, relativos à Saúde Mental. A equipe é composta por profissionais de diferentes áreas de conhecimento: Terapia Ocupacional, Psicologia e Psiquiatria.

Fluxo: Atuam conforme planejamento e solicitação das Equipes da Atenção Básica.

Horário de Funcionamento: De Segunda a quinta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 19h.

Endereço de referência: Rua General Osório, esq. Rua Guerreiro Lima, s/nº – Bairro Santa Catarina.

Telefone: 51 3474 18 33

 

CLISAM – Clínica de Saúde da Mulher

Descrição: Referência especializada para o atendimento de pré-natal de alto risco (diabetes, hipertensão, pré-eclampsia, etc), para exame citopatológico alterado (Colposcopia e Biópsia) e Mastologista.

Ecografias obstétricas e transvaginais estão disponíveis na CLISAM através de agendamento.

Fluxo: Usuários devem ser encaminhados para a CLISAM pelo médico ou enfermeiro da sua respectiva Unidade de Saúde, através de documento de referência e contra-referência.

Endereço: Rua José de Alencar, s/nº – Piratini

Telefone: 3474-0169

 

Infectologia/ SAE

Descrição: É composta pelo Centro de Testagem e Aconselhamento e Serviço de Assistência Especializado onde oferece tratamento de HIV/Aids, Sífilis, Hepatite (A, B, C), Chagas, Toxoplasmose e Tuberculose. Realizam atendimentos ambulatoriais, grupos de adesão para pacientes em início de tratamento e terapêutico, dispensação de medicamentos específicos (antirretroviral), aconselhamento e atividades de prevenção em escolas e empresas. Gestantes com HIV realizam tratamento na infectologia e CLISAM através de parceria entre esses dois serviços.

Fluxo de atendimento: Unidade porta aberta para testagem e aconselhamento, embora a atenção básica (ESF e UBS) seja referência para o cuidado continuado dos usuários vivendo com HIV/AIDS.

Horário de Atendimento: das 8h às 17h e não fecha ao meio dia, de segunda a sexta-feira.

Endereço: Rua Sete de setembro, nº35, Santa Catarina.

Telefone: 3453-7002

 

Regulação de Especialidades e Exames

Descrição: O setor de Regulação de Especialidades do município fica na Secretaria de Saúde e é responsável pelo agendamento de consultas e exames especializados.

Sistemas de Regulação: Para as especialidades e exames que não são disponibilizados no município, o setor de regulação utiliza dois sistemas de informação: o GERCON e SISREG. Para estes sistemas, o documento de referência e contra-referência deve ser mantido na Unidade de Saúde e enviado ao setor de regulação semanalmente (atentar para o preenchimento adequado de todos os campos). Quando há a marcação de consulta/exame, o setor de regulação faz contato telefônico com o paciente orientando o local da consulta/exame.

Para casos considerados prioritários, as Unidades de Saúde podem entrar em contato com a equipe de regulação para discussão de casos e possíveis encaminhamentos de urgência (Fone: 3452-8663 ou ramal 213). Observar o fluxograma e protocolos de exames e especialidades antes de encaminhar as referências.

Apoio Diagnóstico

Descrição: Laboratórios conveniados com o município de Sapucaia do Sul que possuem exames laboratoriais pelo SUS pactuados.

 

Laboratórios

Sapucaia – Rua Alegrete, nº142, sala 204 e 205 – Dihel

Telefone: 3451-1791

Agendamento: Segunda-feira a sexta-feira, das 13h às 17h. Gestante não necessita pegar ficha.

Atendimento: exame em jejum das 7h às 12h. Sem jejum das 10h às 12h

 SASE – Av. Sapucaia, nº2000, Sala 318, Centro.

Telefone: 3474-0172

Agendamento: 8h às 11h30 – 14h às 17h45

Horários de atendimento: 8h às 12h e das 14h às 17h45

Fridel – Av. João Pereira de Vargas, 500, 2º andar.

Telefone: 3474-4779

 

Fundação Hospital Municipal Getúlio Vargas

Getúlio Vargas

A Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV), de Sapucaia do Sul, é uma entidade pública de direito privado, integrada ao SUS, que presta serviços em todos os níveis de atenção à saúde, destacando-se pela humanização do cuidado. Em 2016, fortaleceu e efetivou sua vocação na área de ensino e pesquisa. Reúne quase 3 mil trabalhadores e atende mais de 1 milhão de pessoas no Estado.

 

SEDE

Endereço: Rua Alegrete, 145,

Sapucaia do Sul/RS

Fone: (51) 3451.8200

e-mail: secretaria.direcao@fhgv.com.br

 

Diretor Geral:

Tércio Erany Tedesco Júnior

 

Diretor Administrativo e Financeiro:

Marco Antonio Baldo

 

Diretor de Atenção à Saúde:

Marcelo Bastiani Pasa

 

Diretor de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas:

Rafael Teixeira Dutra

 

FHGV: UMA HISTÓRIA QUE COMEÇOU EM 2009

A história da FHGV tem origem no trabalho de recuperação realizado no Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV), de Sapucaia do Sul. Em janeiro de 2009, a condição crítica da Saúde no município levou o prefeito a decretar estado de calamidade pública no setor. A nova equipe gestora do hospital assume através de uma administração colegiada, aproximando os profissionais da assistência e da gestão hospitalar.

Em junho de 2010, houve a alteração da personalidade jurídica do Hospital, com a criação da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas. Além da atenção à Saúde, a FHGV abre espaço para novos profissionais através do Programa de Residência Integrada e do Programa de Residência Médica.

Um universo de ações colocou a Fundação no cenário da Saúde do Rio Grande do Sul. Uma estrutura enxuta, que valoriza suas equipes e mantém a permanente atenção na busca de recursos para aquisição de novas tecnologias.

Em Sapucaia, o Hospital passou a ser referência no atendimento ao SUS.

 

FOCO EM ENSINO E PESQUISA

A partir de 2016, a relação da Fundação com seus contratantes passou a ser estabelecida através do sistema de gestão compartilhada. Na prática, cria-se uma comissão de gestão, composta por um representante titular e um suplente de cada instituição (FHGV e contratante), que tratam das questões relativas à administração assistencial e de despesas, proporcionando mais agilidade e segurança na formação do modelo de cuidado e nas tomadas de decisão.

A FHGV assumiu, através do Hospital Municipal Getúlio Vargas, sua vocação de instituição voltada também para a formação e transmissão de conhecimento. A intenção é ter um hospital onde se ensina e se aprende, um espaço intencionalmente propício ao surgimento de novas ideias, beneficiando a assistência com a qualificação da saúde oportunizada pelo ensino.

A Fundação iniciou suas atividades na área de ensino em 2013, quando cadastrou seu projeto de Implantação do Programa de Residência Médica no Ministério da Educação (MEC). Em 2014, após visita técnica ao Hospital Municipal Getúlio Vargas, a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) aprovou os quatro primeiros Programas de Residência da Instituição: Anestesiologia, Clínica Médica, Pediatria e Psiquiatria. No início de 2015, foram aprovados pela CNRM os programas de Cirurgia Geral e Ginecologia e Obstetrícia.

 POLO SAPUCAIA DO SUL

HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS

Endereço: Rua Pinheiro Machado, 331, Sapucaia do Sul/RS

Fone: (51) 3451.8200

e-mail: hmgv@fhgv.com.br

O Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV), de Sapucaia do Sul, foi fundado em 1970. É uma instituição 100% SUS de 175 leitos, que oferece atendimento nas especialidades de clínica médica, traumatologia, cirurgia geral, neurologia, neurocirurgia, pediatria, obstetrícia, saúde mental e intensivismo adulto e pediátrico. Realiza em média mais de 8.800 atendimentos por mês na Emergência e cerca de 700 internações nas diversas especialidades.

Atualmente, o HMGV atende totalmente pelo SUS, sendo referência local e regional no atendimento hospitalar, com Emergência porta aberta e sistema de acolhimento com classificação de risco. Também é referência formal em Saúde Mental para cinco municípios do Estado e pioneiro na implantação da Medicina Hospitalar. Foi o primeiro hospital público do sul do País a adotar este modelo assistencial, integrado à Rede.

Em abril de 2013, o HMGV foi credenciado pelo Ministério da Saúde na Linha de Cuidado ao Paciente com Acidente Vascular Cerebral (AVC). O Hospital é referência para quatro municípios (Sapucaia, Esteio, Parobé e Taquara), disponibilizando 10 leitos para os usuários que necessitam deste tipo de cuidado.

 

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU

FONE 192

Desde 2013, a FHGV faz a gestão do Serviço Móvel de Urgência de Sapucaia do Sul, por intermédio de um contrato de gestão com o Executivo Municipal. O SAMU conta com uma média mensal de 295 atendimentos.

 AMBULATÓRIO DE ESPECIALIDADES

Endereço: Rua Pinheiro Machado, 331, Sapucaia do Sul/RS

Fone: (51) 3451.8200

e-mail: hmgv@fhgv.com.br

Localizado junto ao Hospital Municipal Getúlio Vargas, disponibiliza à comunidade 24 tipos de especialidades: Cardiologia, Cirurgia Geral, Cirurgia Torácica, Cirurgia Vascular, Dermatologia, Endocrinologia, Fonoaudiologia, Gastroenterologia, Geriatria, Ginecologia, Hematologia, Medicina Interna, Neurologia, Neurologia Pediátrica, Nutrição, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Pneumologia Pediátrica, Proctologia, Psiquiatria, Reumatologia e Urologia. A média mensal é de  aproximadamente 2.500 consultas especializadas

 

CLÍNICA DE SAÚDE DA MULHER – CLISAM

Endereço: Rua José de Alencar, s/nº, bairro Piratini, Sapucaia do Sul/RS

Fone: (51) 3474.0169

e-mail: clisam@fhgv.com.br

A Clínica de Saúde da Mulher  (CLISAM) de Sapucaia do Sul oferece cuidado multiprofissional e recursos adequados às usuárias do SUS, identificadas pela Atenção Básica e pela Central de Regulação do município. No local, são atendidas gestantes de alto risco ou que necessitem de avaliação especializada, referenciadas pela rede de saúde, além de mulheres com patologias relacionadas ao sistema reprodutivo: ginecologia e mastologia. Também atua no planejamento familiar com ênfase nos métodos definitivos, como laqueadura, vasectomia e colocação de Dispositivo Intra-Uterino (DIU). Acolhedora e espaçosa, a CLISAM realiza mais de 1.800 atendimentos por mês, entre consultas, exames e procedimentos. A clínica está sob gestão compartilhada, entre a FHGV e a Secretaria Municipal de Saúde, desde junho de 2017.

 

FHGV: A MAIOR GESTORA DE UPAs DO ESTADO

A FHGV administra quatro Unidades de Pronto Atendimento 24h no Estado do Rio Grande do Sul.  A UPA de Lajeado iniciou suas atividades em março de 2014 e possui uma média mensal superior a 6 mil atendimentos. A UPA Areal de Pelotas foi inaugurada em julho de 2016, num sistema de gestão compartilhada com a Prefeitura. Também atende, mensalmente, cerca de 6 mil usuários. A UPA de Viamão é referência para 230 mil habitantes. Realiza atendimentos adultos e infantis, registrando uma média mensal superior a 7,3 mil consultas. Em setembro de 2016, foi inaugurada a UPA de Sapucaia do Sul, administrada de forma compartilhada com a Prefeitura, realizando cerca de 5,5 mil atendimentos por mês.

UPA 24H – SAPUCAIA DO SUL

Endereço: ERS 118, esquina rua Ursa

Maior, Sapucaia do Sul/RS

Fone: (51) 3450.3082

e-mail: upa.sapucaia@fhgv.com.br

Cartão SUS


O que é ?

O cartão SUS é um registro recebido por todo cidadão brasileiro que se cadastra no sistema do SUS. Para realizar qualquer atendimento pelo SUS, sejam consultas, exames, cirurgias, entre outros, é necessário apresentar este cartão no momento do procedimento. Ou seja, o cartão SUS é obrigatório para que qualquer pessoa use o sistema público de saúde brasileiro. 

Onde fazer em Sapucaia do Sul ?

– Unidades de Saúde

– Farmácia Municipal

– Secretaria Municipal de Saúde

OBS: Na Farmácia e na Secretaria o documento é impresso na hora, enquanto que nas unidades, é entregue entre uma e duas semanas após a solicitação.

Coordenação de Vigilância em Saúde

 

 

Descrição: A Coordenação de Vigilância em Saúde abrange  a Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Vigilância Sanitária, Vigilância da Saúde do Trabalhador e Vigilância Nutricional.

Endereço: Rua São Cristovão, nº 34, bairro Freitas.

CEP: 93218-330

Telefones: 
3452-6119/34510624

Atendimento:
 das 8 às 18h

E-mail:
 vigilanciaemsaude@sapucaiadosul.rs.gov.br

 

Vigilância Epidemiológica

Tem por objetivo identificar, detectar e monitorar fatores determinantes e condicionantes da saúde individual e coletiva, os riscos e os agravos à saúde e adotar e recomendar medidas de prevenção, controle e eliminação ou erradicação de doenças, riscos e agravos à saúde.

O município estruturou seu serviço baseado no conceito Epidemiológico, promulgado na Lei Nº 8080/90 que é definido como: ” Um conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes de saúde individual ou coletiva com a finalidade de recomendar e adotar as medidas de prevenção e controle das doenças ou agravos.”
É um instrumento importante para o planejamento, a organização e a operacionalização dos serviços de saúde, como também para a normalização de atividades técnicas correlatas. Sua operacionalização compreende um conjunto de funções específicas e complementares que devem ser necessariamente, desenvolvidas de modo contínuo, permitindo conhecer, a cada momento, o comportamento epidemiológico da doença ou agravo em questão. Deste modo, estarão sendo implementadas ações de intervenção pertinentes e eficazes.

Funções da Vigilância Epidemiológica:
Coleta e processamento de dados, análise e interpretação dos dados processados, capacitações, recomendação das medidas de controle, avaliação da eficácia e efetividade das medidas adotadas e divulgação de informações.

  • Setor de Vigilância das Doenças e Agravos Não Transmissíveis
  • Setor de Vigilância das Doenças e Agravos Transmissíveis
  • Setor de Imunizações
  • Setor de Vigilância da Saúde do Trabalhador
  • Coordenação do Programa de Controle da Turberculose

Vigilância Ambiental

Tem por objetivo desenvolver  ações de promoção e proteção à saúde da população através do monitoramento e controle de uma variedade de problemas decorrentes do desequilíbrio do meio ambiente, visando a eliminar ou reduzir a exposição humana a fatores prejudiciais à saúde.

As grandes transformações das últimas décadas (crescimento populacional e a urbanização), a expansão da pobreza nas periferias, a utilização dos recursos ambientais e sua degradação, colocam as populações frente a novos riscos de aparecimento de doenças e agravos.

A Implantação da Vigilância Ambiental em Saúde, com um novo modelo de atenção significa um avanço fundamental nas ações de promoção e proteção à saúde da população, que se dará por meio do monitoramento e do controle de uma variedade de problemas decorrentes do desequilíbrio do meio ambiente, visando eliminar ou a reduzir a exposição humana a fatores prejudiciais à saúde.

A Vigilância Ambiental em Saúde está estruturada de modo a facilitar a identificação dos fatores de riscos biológicos e não biológicos às populações humanas, sem que ocorra dissociação entre tais áreas.

A Vigilância Ambiental é responsável pelo controle das zoonoses e vetores no município. Zoonoses são doenças transmitidas através dos animais para o ser humano, como por exemplo: dengue, febre amarela, raiva, leptospirose, toxoplasmose, esquistossomose, doenças de chagas, leishmaniose, entre outras doenças.

É também responsável por promover a prevenção destas zoonoses através da educação e de ações em saúde no município de Sapucaia do Sul. As ações preventivas estão associadas à orientação da população, execução de medidas corretivas e de higienização. Cada zoonose possui um determinado método de controle e monitoramento. Quando necessário são usados produtos químicos ou biológicos, para realização do controle de vetores de doenças.

Monitoramentos

Dengue

A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido através da picada do mosquito fêmea da espécie Aedes aegypti. A dengue não possui cura, podemos apenas tratar seus sintomas.

Sapucaia do Sul tornou-se infestado pelo mosquito da dengue a partir de março de 2013, quando se detectou o vetor domiciliado. Desde então se modificou a estratégia de controle e monitoramento do A.aegypti no município.

Anteriormente, a estratégia baseava-se no monitoramento de 128 armadilhas feitas de pneu distribuídas aleatoriamente pela cidade, que eram visitadas semanalmente a fim de detectar-se precocemente a presença do mosquito. As armadilhas consistiam em um ambiente propício para postura de ovos do mosquito, visto que apresentavam água no seu interior para favorecer o desenvolvimento do mosquito.

Atualmente, a estratégia utilizada compreende o levantamento de índice de infestação do mosquito no município juntamente com a execução de tratamento (Li+T), vistoria aos Pontos Estratégicos (PE) e execução do LIRAa três vezes ao ano.

Sapucaia do Sul possui 23 agentes de endemias que atuam no monitoramento do mosquito da dengue e de outras endemias. Os agentes que trabalham diretamente no controle da dengue, visitam e inspecionam residências, pontos estratégicos (borracharias, floriculturas, cemitérios e sucatarias), comércios, terrenos baldios e outros estabelecimentos em busca do mosquito causador da doença.

Os agentes de endemias vestem uniforme identificado, apresentam crachá de identificação e carregam consigo panfletos educativos, material para captura de larvas de mosquitos e boletins de campo.
As larvas capturadas são analisadas no Laboratório de Entomologia de Sapucaia do Sul, localizada junto a Coordenação de Vigilância em Saúde, que identifica a presença de A.aegypti. A partir destes resultados a equipe da Vigilância Ambiental mapeia os locais prioritários e replaneja as ações de controle da dengue.

Nos locais onde foi identificado a presença de A.aegypti, que não foi possível tratar mecanicamente (virados, eliminados, retirados) são aplicados produtos químicos ou biológicos, para combate dos mesmos.

Formas de controle e monitoramento:

Reconhecimento Geográfico (RG)

Antes de iniciar os trabalhos de vistoria aos imóveis é necessário realizar o mapeamento geográfico da cidade. O Reconhecimento Geográfico (RG) é a descrição de uma localidade através de traços geométricos, gráficos e dados estatísticos. O levantamento de imóveis é necessário para calcular os índices de infestação de A.aegypti no município. O croqui gerado é utilizado diariamente pela equipe da dengue durante as vistorias de campo e serve para orientar o trabalho.

Em fevereiro de 2014 iniciou-se a atualização do RG, passando as localidades anteriormente identificadas para delimitação de bairros conforme prevê o Programa Nacional de Controle da Dengue. Em julho de 2014, dos 34 bairros do município 12 bairros já estão concluídos.

Levantamento de Índice + Tratamento

O levantamento de índice consiste em visitas e inspeções de residências, terrenos baldios e comércios em busca de larvas de mosquitos, juntamente com a entrega de panfletos educativos para a comunidade.

Sempre que identificados depósitos contendo larvas ou pupas de mosquitos, estes, após a coleta de amostras, são eliminados. Caso não seja possível eliminá-lo, estes são tratados com produto químico. As amostras coletadas são encaminhadas ao Laboratório Municipal.

Pontos Estratégicos

Os pontos estratégicos são representados pelos estabelecimentos com grandes chances de desenvolvimento do mosquito da dengue, pois possuem condições ambientais que favoreçam o desenvolvimento das larvas do mosquito da dengue. São considerados pontos estratégicos: borracharia, cemitério, sucataria, ferro-velho, floricultura, lavagem de carro, entre outros.
O município de Sapucaia do Sul possui atualmente 75 pontos estratégicos, todos cadastrados e monitorados pelos agentes de endemias nas visitas realizadas quinzenalmente.

LIRAa (Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti)

O LIRAa é uma metodologia rápida para avaliação da incidência do mosquito da dengue no município.  A partir do LIRAa obtêm-se índices de infestação que permitem planejar as ações de controle ao vetor da dengue. Os resultados do LIRAa possibilitam um direcionamento dos esforços para áreas consideradas críticas através de ações de controle do vetor e de educação em saúde.

Leishmaniose

A leishmaniose é uma doença transmitida através da picada do mosquito Lutzomyia longipalpis. Este mosquito diferente dos outros não se desenvolve em água parada e sim em ambientes que possuam muita matéria orgânica em decomposição como, por exemplo: fezes de animais domésticos ou restos de folhas e galhos de árvores.

Os municípios que possuem este mosquito devem orientar seus cidadãos a manter o entorno de suas residências limpas e isentas de matéria orgânica em decomposição, pois é disso que o mosquito transmissor da leishmaniose gosta.

Sapucaia do Sul não possui este mosquito e também não possui casos autóctones desta doença em seres humanos e também em animais domésticos como cães e gatos.

Leptospirose e Doença de Chagas 

A leptospirose é uma doença causada por uma bactéria, transmitida pela urina de alguns roedores como: Rattus norvegicus (ratazana de esgoto), Rattus rattus (rato de telhado) e Mus musculus (camundongo). A abundância de roedores esta associada à facilidade de acesso aos locais, à presença de alimentos expostos, água e abrigo.  A bactéria Leptospira interrogans, causadora da leptospirose se desenvolve preferencialmente em ambientes úmidos ou alagadiços. O ser humano ou outros animais podem adquirir esta doença entrando em contato com estes ambientes contaminados. A leptospirose se não detectada no início pode evoluir para formas mais graves, cuja letalidade é alta.

As ações de controle da leptospirose surgem a partir de casos suspeitos e confirmados da doença. Nesta situação realizam-se ações orientativas à comunidade e de controle de roedores com o uso de raticidas. As ações preventivas são realizadas em área de risco de enchentes e em reclamações da presença de roedores vindas da comunidade.

Monitoramento da Doença de Chagas

A Doença de Chagas é ocasionada por um protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida por insetos conhecidos como barbeiros, que habitam preferencialmente ambientes silvestre e rural. Quando estes ambientes sofrem alteração os animais podem buscar abrigo em contruções. A transmissão ocorre quando a fêmea contaminada do barbeiro ao picar uma pessoa defeca, o que acarreta a liberação do protozoário. Pessoas portadoras da doença recebem tratamento específico e sintomático.

O monitoramento dos barbeiros é feito a partir da entrega voluntária de insetos pelos moradores nos Postos de Informação de Triatomíneos (PITs).  A instalação dos PITs é uma estratégia passiva de vigilância dos vetores da Doença de Chagas, pois a partir deles é identificada a incidência dos barbeiros e é confirmada ou não presença do protozoário. Atualmente, existem instalados três PITs no município: na Vigilância em Saúde, na ESF Colina Verde e na Associação Rural localizada na localidade Fazenda dos Prazeres. Os PITs são visitados mensalmente pela Vigilância Ambiental e quando há amostras estas são encaminhadas ao LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública do Estado). Caso identificada a presença de barbeiro transmissor da doença, é realizada busca ativa do vetor para execução de ações de controle.

 

Vigilância dos Riscos à saúde por Contaminantes Ambientais

A vigilância de fatores de risco relacionados aos contaminantes ambientais compreende a identificação de fontes de contaminação e modificações do meio ambiente que se traduz em risco à saúde.
No Município de Sapucaia do Sul, está estruturado o controle da qualidade da água (VIGIAGUA), estando em fase de estruturação os Programas de controle da qualidade do ar (VIGIAR) e qualidade do solo (VIGISOLO).

 Vigilância dos Riscos à saúde por eventos adversos à saúde

Desenvolve atividades de forma a dar suporte nos desastres naturais e acidentes com produtos perigosos, através das articulações intra e intersetorial das ações.

Vigilância Sanitária

Tem por objetivo intervir nos problemas sanitários decorrentes do contato com o meio ambiente, com o ambiente e processos de trabalho, ou produtos e substâncias, da produção ao consumo, e com a prestação de serviços.

A Vigilância Sanitária em Sapucaia do Sul foi criada pela Lei Nº 2042 de 17/12/2003 e tem como objetivo: planejar e executar planos e medidas necessárias à proteção da saúde pública; exercer o poder de polícia sanitária no Município; editar normas e regulamentos capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde; intervir nos problemas sanitários, no meio ambiente, na produção e circulação de bens e prestação de serviços, de interesse da saúde; realizar vigilância sanitária do comércio de alimentos, visando prevenir as enfermidades transmitidas por alimentos e as fraudes no comércio. Funções da Vigilância Sanitária: Coleta e processamento de dados, análise e interpretação dos dados processados, recomendação das medidas de controle, avaliação da eficácia e efetividade das medidas adotadas e divulgação de informações.

Acesse a legislação no site: http://www.anvisa.gov.br/e-legis

Vigilância em Saúde do Trabalhador

Integra ações de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, com vistas à promoção e proteção da saúde dos trabalhadores, bem como visa a recuperação e reabilitação da saúde dos trabalhadores  submetidos aos riscos e agravos advindos das condições de trabalho.

Vigilância Alimentar e Nutricional

Desenvolve atividades continuadas e rotineiras de observação, coleta e análise de dados e informações sobre as condições alimentares e nutricionais da população e seus determinantes.

Proposta de Trabalho da Coordenação de Vigilância em Saúde

Integrar as ações das  VIGILÂNCIAS  para o desenvolvimento de nova prática sanitária na gestão do SUS, fomentando intersetorialidade e a integração das atividades dos sistemas de informações.
Informações importantes:

Valor das taxas de vistoria para emissão de Alvará Sanitário 2017 (clique aqui para fazer o download)

 

 

 

 

Últimas Notícias da Saúde

Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul/RS . Todos os Direitos Reservados.

Skip to content